Em plena era da informação, a coexistência de diversos canais de notícia aponta para a necessidade constante de nos mantermos a par dos acontecimentos e das novidades – estar informado faz toda a diferença.  

O caminho da informação, porém, não é linear. A notícia está em todo lugar, em texto e imagem, no registro caótico de excesso de informação, verdades, mentiras, pós-verdades, e acompanha a multiplicidade de meios da vida contemporânea. Nesse fluxo, novas plataformas ou sites de notícias surgem a todo o momento, influenciadores dialogam individualmente com o público em seus canais on-line e o meme preenche as narrativas com sua força imediata e de rápida assimilação.

Ao longo do dia, essa variedade de canais e formatos é priorizada de modos diversos e as opções se adéquam aos momentos: as informações tendem a chegar primeiro pelas redes sociais e a sua veracidade vai sendo atestada nos outros canais de forma não linear. O papel do telejornal, por exemplo, é ampliar o conhecimento e contribuir para a compreensão de questões que impactam a vida das pessoas, ajudando a reconhecer, no caos diários das informações, o que é, de fato, mais relevante.

Para compreender melhor esse caminho das notícias, dois vetores são importantes: numa ponta, a constelação de canais por onde as notícias são veiculadas; na outra, os diferentes perfis que consomem essas informações. É do cruzamento dessas informações que surgem as possíveis direções da notícia no dia a dia das pessoas.

CONSTELAÇÃO DE CANAIS

constelação-canais

WhatsApp

WHATSAPP: O COMEÇO DA HISTÓRIA - A TEMPERATURA DO ASSUNTO

O WhatsApp faz a notícia virar conversa, alimenta a discussão e a vida útil do fato. A notícia invade a rotina a qualquer hora do dia ou da noite. Os grupos, com forte poder de influência sobre as opiniões, pautam os debates no mundo on-line e depois integram as conversas olho no olho. Através deles, a notícia compartilhada cria um forte vínculo de pertencimento e cumplicidade.

WhatsApp

FACEBOOK: DESCONFIANÇA NO AR

O Facebook corresponde a uma grande revista de interesse geral, onde se publica todo e qualquer tipo de informação e os debates acontecem debaixo de muita polêmica e sem compromisso com a verdade. Embora a maior parte das pessoas afirme que lê mais do que posta, a plataforma continua sendo uma rica fonte de informações de assuntos gerais, alimentada pelos posts dos amigos, pelas propagandas e pelas páginas seguidas. Notícia de última hora, memes do dia e entretenimento convivem e se confundem. O papel, assim, é alimentar a curiosidade sobre os mais diferentes assuntos, da vida do amigo à vida de famosos do mundo inteiro, eventos, ofertas, viagens e notícias. Aqui existe informação, indignação e comentários polarizados e agressivos principalmente sobre política.

WhatsApp

PORTAIS DE NOTÍCIAS: SABER MAIS DO QUE INTERESSA

Os portais costumam ficar minimizados na tela do computador e o acesso ocorre de maneira aleatória por curiosidade, para saber das novidades, para checar uma notícia que surgiu no WhatsApp ou no Facebook, ou se aprofundar a respeito de um fato. A notícia é procurada no momento em que se tem tempo e interesse para pesquisar, ler e comparar opiniões a qualquer hora e lugar. Por isso, funciona como fonte importante de formação de repertório que cada um escolhe para saber mais sobre um determinado assunto e, com isso, sentir-se mais seguro para assumir posicionamentos e defender opiniões.

WhatsApp

RÁDIO: CONVERSA SOBRE O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI E AGORA

A penetração do rádio nas grandes cidades tem muito a ver com a questão da mobilidade – a dificuldade de ir e vir, o tempo no trânsito, nos transportes públicos. Ouve-se rádio no carro e no celular quando se está em movimento. Nesse contexto, destacam-se as rádios que tenham o jornalismo como programação principal, pois correspondem a uma prestação de serviço. A percepção é de que as rádios trazem notícias relevantes que impactam a vida das pessoas, da cidade, do país e do mundo, informando e provocando. Como a atenção costuma estar dividida entre ouvir e qualquer outra atividade, há muito interesse pelas “conversas” que o rádio traz – um bate-papo mais informal, fácil de ouvir e de entender no qual a interpretação do fato é comentada sob vários pontos de vista. O que se quer ouvir é a opinião de comentaristas, especialistas que, em linguagem fácil, compartilhem suas ideias.

WhatsApp

TELEJORNAL: FATOS VERDADEIROS

Com a produção de “fake news” nas redes sociais, a veracidade das notícias passou a ser uma questão importante, uma preocupação. Os fatos apresentados são tidos como verdadeiros, pois a credibilidade é tida como a essência do negócio das grandes empresas jornalísticas. Diferentemente de canais como Facebook e WhatsApp, que não produzem conteúdo, o telejornal passou a ter um papel importante como balizador da credibilidade da notícia.

WhatsApp

TELEJORNAL NOS CANAIS ABERTOS: DIMENSÃO DE GRANDEZA DA NOTÍCIA

Com a produção de “fake news” nas redes sociais, a veracidade das notícias passou a ser uma questão importante, uma preocupação. Os fatos apresentados são tidos como verdadeiros, pois a credibilidade é tida como a essência do negócio das grandes empresas jornalísticas. Diferentemente de canais como Facebook e WhatsApp, que não produzem conteúdo, o telejornal passou a ter um papel importante como balizador da credibilidade da notícia.

WhatsApp

TELEJORNAL NOS CANAIS FECHADOS, NAS "NEWS": RELEVÂNCIA E ENTENDIMENTO

O papel do telejornal das “news" é ampliar o conhecimento e contribuir para a compreensão de questões que impactam a vida das pessoas; reconhecer no caos diários das informações, o que é, de fato, mais relevante. O que se quer encontrar no telejornalismo nas “news":

Veracidade e imparcialidade
Objetividade e clareza
Relevância político-econômica
Entendimento: a contextualização dos fatos

QUEM CONSOME TANTA NOTÍCIA

Com base em pesquisa realizada com oito grupos com assinantes de TV, espectadores regulares e esporádicos do Jornal das 10 (GloboNews), de São Paulo e do Rio de Janeiro, além da análise de 42 pessoas que se relacionam com as redes sociais da GloboNews (netnografia – Facebook, Twitter e LinkedIn), desk research e conversa com especialistas.

perfil detox político

ESTÁ CONSUMINDO,
HOJE, MENOS NOTÍCIAS,
QUALQUER QUE SEJA A
PLATAFORMA.

Perfil marcado pelo sentimento de exaustão e, principalmente, pela falta de perspectiva a curto e médio prazos de melhoria do país.

Perfil marcado pelo sentimento de exaustão e, principalmente, pela falta de perspectiva a curto e médio prazos de melhoria do país.

Vontade de desligar e parar de se envolver com qualquer assunto ou reviravolta político-econômica.

Vontade de desligar e parar de se envolver com qualquer assunto ou reviravolta político-econômica.

PRINCIPAIS SENTIMENTOS

Descrença, cansaço e indignação sobre discursos e posicionamentos políticos.

PRINCIPAIS SENTIMENTOS

Descrença, cansaço e indignação sobre discursos e posicionamentos políticos.

perfil detox político

ESTÃO MAIS SELETIVOS,
NO CONSUMO DAS
NOTÍCIAS, NÃO QUEREM
SE SENTIR MAIS
CONFUNDIDOS.

Perfil que deseja ajudar a tornar o momento mais leve e tranquilizador.

Perfil que deseja ajudar a tornar o momento mais leve e tranquilizador.

Conteúdos compartilhados e produzidos têm o objetivo de informar, motivar e também divertir.

Conteúdos compartilhados e produzidos têm o objetivo de informar, motivar e também divertir.

Linguagem mais leve e tranquilizadora, até mesmo com tom professoral em momentos caóticos.

Linguagem mais leve e tranquilizadora, até mesmo com tom professoral em momentos caóticos.

É uma pessoa que não compra brigas ou indisposições diretas, que usa as redes para socializar e fazer amigos.

É uma pessoa que não compra brigas ou indisposições diretas, que usa as redes para socializar e fazer amigos.

Não assume um lado político de forma forte, pois há baixa identificação com os partidos e os políticos, de maneira geral.

Não assume um lado político de forma forte, pois há baixa identificação com os partidos e os políticos, de maneira geral.

Entende que a grande maioria dos políticos, de todos os partidos, está apoiando posicionamentos e personagens errados, envolvidos em escândalos.

Entende que a grande maioria dos políticos, de todos os partidos, está apoiando posicionamentos e personagens errados, envolvidos em escândalos.

PRINCIPAIS SENTIMENTOS

Falta de entendimento no geral, peso, falta de otimismo e explicações.

PRINCIPAIS SENTIMENTOS

Falta de entendimento no geral, peso, falta de otimismo e explicações.

perfil detox político

ESTÃO CONSUMINDO
HOJE MAIS NOTÍCIAS E
DIVERSIFICANDO AS
FONTES DE INFORMAÇÃO.

Pessoas que querem mais notícias, a todo o momento, e encontraram fontes alternativas de informação.

Pessoas que querem mais notícias, a todo o momento, e encontraram fontes alternativas de informação.

Mesmo nos jornais mais populares e na TV aberta, passaram a encontrar especialistas, comentaristas sobre política e economia: mais opiniões, posturas diferentes e, principalmente, dinamismo e assertividade.

Mesmo nos jornais mais populares e na TV aberta, passaram a encontrar especialistas, comentaristas sobre política e economia: mais opiniões, posturas diferentes e, principalmente, dinamismo e assertividade.

Estão ligados na TV, mas muito presentes no ambiente digital, se atualizando minuto a minuto.

Estão ligados na TV, mas muito presentes no ambiente digital, se atualizando minuto a minuto.

Não querem se sentir manipulados por um determinado meio, veículo.

Não querem se sentir manipulados por um determinado meio, veículo.

Querem saber antes e contar primeiro.

Querem saber antes e contar primeiro.

PRINCIPAIS SENTIMENTOS

Acompanhar, compreender, tomar partido, defender posições, criar narrativas, assumir posições claras mesmo que signifiquem “brigas” nas redes sociais.

PRINCIPAIS SENTIMENTOS

Acompanhar, compreender, tomar partido, defender posições, criar narrativas, assumir posições claras mesmo que signifiquem “brigas” nas redes sociais.

perfil detox político

ESTÃO CONSUMINDO
MAIS NOTÍCIAS, MAS
COMBINANDO FONTES
DE INFORMAÇÃO QUE
APRESENTEM PONTO
DE VISTAS DIFERENTES.

As relações sociais são mais flexíveis e abertas a diálogos, porém isso acontece até certo limite de discussão.

As relações sociais são mais flexíveis e abertas a diálogos, porém isso acontece até certo limite de discussão.

Em alguns momentos, a linguagem pode se tornar mais agressiva se passar do limite das suas orientações políticas.

Em alguns momentos, a linguagem pode se tornar mais agressiva se passar do limite das suas orientações políticas.

Uma linguagem interativa, bem-humorada e tranquila, mas com posicionamento.

Uma linguagem interativa, bem-humorada e tranquila, mas com posicionamento.

As sátiras políticas entram aqui.

As sátiras políticas entram aqui.

Este perfil compartilha conteúdos, imagens e “textões”, mas escreve sua própria análise em cima dos conteúdos compartilhados.

Este perfil compartilha conteúdos, imagens e “textões”, mas escreve sua própria análise em cima dos conteúdos compartilhados.

Passa a maior parte do dia conectado e consumindo conteúdos, principalmente os que estão de alguma forma ligados a temas e personagens políticos.

Passa a maior parte do dia conectado e consumindo conteúdos, principalmente os que estão de alguma forma ligados a temas e personagens políticos.

PRINCIPAIS SENTIMENTOS

Diálogo, entendimento e análise da situação com algum conhecimento, ironia como recurso retórico.

PRINCIPAIS SENTIMENTOS

Diálogo, entendimento e análise da situação com algum conhecimento, ironia como recurso retórico.

Ninguém quer ser “o último a saber”. Motivados por razões diversas, os perfis acima buscam a notícia onde ela estiver. Por sua vez, a variedade de canais possíveis para chegar até ela indica que, de ponta a ponta, produzir informação, manter-se informado e compartilhar conteúdo formam uma dinâmica facilmente adaptável a diferentes meios, rotinas e ritmos de vida. Neste contexto, emerge o debate sobre a qualidade de apuração das notícias veiculadas e a consequente reputação de cada meio diante do público.

leiamais
fake-news-em-disputa

FAKE NEWS EM DISPUTA
A crescente disseminação de notícias falsas esquenta o debate sobre o alcance e a influência das fake news nos processos decisórios.

Perfil do Eleitor

PERFIL DO ELEITOR
"O brasileiro vota mal". Muitas vezes ouvimos e reproduzimos essa frase. Mas quando falamos isso, estamos falando de quem exatamente?