Para os aficionados por jogos eletrônicos, jogar é uma atividade complexa e repleta de gratificações – desde prêmios até o próprio desenvolvimento nas habilidades dos games. Para além do escapismo que quebra a monotonia da vida real, o game gera pertencimento e propósito. Tudo isso, porém, frequentemente é encoberto por uma série de preconceitos que desvirtuam o estilo de vida dos gamers. Como este cenário está evoluindo? Como a popularização do universo dos jogos irá definir o real perfil do gamer no Brasil e no mundo?
Clique aqui e confira o estudo.