A data mais importante do E-Commerce se aproxima: a Black Friday. Neste ano, o evento está marcado por uma perspectiva que o faz único perante os passados: pela primeira vez, a perspectiva de venda online se iguala à das lojas físicas. Estratégias multicanais nunca foram tão demandadas pelos consumidores quanto no presente. 

Em um país ainda marcado pelos reflexos da crise econômica, alta taxa de desemprego e incerteza sobre crescimento de mercado, a Black Friday se consolida como uma das datas comerciais mais importante do Brasil.  Para compreendermos seu potencial, elaboramos um raio-x do e-commerce Brasileiro e as principais tendências para a Black Friday deste ano.

O E-Commerce Brasileiro

Os Brasileiros estão aderindo cada vez mais às compras online. Os números, tanto de faturamento quanto de pedidos, apresentam um consistente crescimento. Os dados, porém, mesmo que otimistas, ainda representam pouco do potencial de desenvolvimento do país nessa área. Com a quinta maior população mundial, o Brasil possui um imenso mercado consumidor que ainda tem muito a explorar as possibilidades do E-Commerce, e esse é um ótimo indicativo.

NOVOS CONSUMIDORES ONLINE

Entre os consumidores online do primeiro semestre de 2019, 5,3 milhões fizeram sua primeira compra online, representando 18,1% do total do período

Fonte: WebShoppers 40ª Edição

PRINCIPAIS PRODUTOS VENDIDOS ONLINE

Moda e Acessórios, juntamente com Perfumaria, Cosméticos e Saúde são as duas categorias mais importantes do e-commerce brasileiro em número de pedidos. Cada uma representa 18% do total de pedidos feitos online e, no último ano, Moda e Acessórios apresentou um crescimento de 44% em número de pedidos e Perfumaria, Cosméticos e Saúde um aumento de 40%.

Por outro lado, produtos de Petshop e Alimentos e Bebidas apresentaram os maiores crescimentos no número de pedidos em comparação ao ano passado. A categoria Petshop cresceu 144% e representa, hoje, 2% de importância em pedidos no e-commerce brasileiro. Já Alimentos e Bebidas cresceu 82%, representando 3% da totalidade dos pedidos online.

Fonte: WebShoppers 40ª Edição

O uso de smartphones para acessar a internet é uma característica comportamental que merece destaque. A penetração do mobile no acesso à internet da população Brasileira é expressivo e o uso desses dispositivos para realizar compras online está cada vez maior, demonstrando que investimentos na experiência do consumidor mobile por parte das empresas é algo essencial para suas estratégias online.

“Os dispositivos móveis realmente ajudam os consumidores a aprofundar o relacionamento com os varejistas e suas marcas favoritas. Isso gera menos interações incômodas e frustrantes para eles.”

David Clarke, líder global de experiência da PwC

A FREQUÊNCIA DO USO MOBILE

Mesmo com alta penetração do acesso à internet via celulares no Brasil, o tráfego online destinado a esses dispositivos representa apenas 32% do tráfego total. Ou seja, o brasileiro possui acesso à internet nos seus smartphones, porém utiliza muito mais outros dispositivos para ficar online.

A taxa de share do mobile no tráfego online dos brasileiros fica muito abaixo à taxa média global, que é de 52%.

Fonte: 2018 Global Digital Report

COMPRAS FEITAS A PARTIR DO MOBILE

O M-Commerce – ou seja, o comércio eletrônico a partir de smartphones – obteve um crescimento empolgante em comparação ao primeiro semestre do ano passado. Em número de pedidos realizados via mobile, houve um aumento de 57%. Já em termos de faturamento, o crescimento foi de 43%. Mesmo assim, o ticket médio das compras sofreu baixa de -9%.

Fonte: WebShoppers 40ª Edição

Esses dados indicam que, mesmo com o período de recessão econômica que o país enfrenta, o e-commerce é uma ferramenta atrativa para os Brasileiros. Os consumidores gastaram menos nas suas compras online, porém compraram mais vezes.

A Black Friday no Brasil

Evento que promove grandes descontos em produtos e serviços e prepara o varejo para as vendas de final de ano, a Black Friday se consagrou como a data mais importante do E-Commerce no Brasil. Hoje em dia, o evento já é conhecido por quase todos os consumidores e ano após ano quebra recordes de faturamento.

INCENTIVO PARA PRIMEIRA COMPRA

Em 2018, 33% dos compradores da Black Friday estavam realizando sua primeira compra online

14% do total dos usuários que compram online fizeram sua primeira compra em uma Black Friday

Fonte: Google/Provokers

A maioria das incertezas quanto a Black Friday está relacionada com o sentimento de insegurança no digital. O omnichannel é a resposta para como as empresas podem resolver esse sentimento em usuários ainda com receio de comprar online, estimulando um primeiro contato de intersecção entre o ponto de venda físico e o online para, após esse momento inicial, estimular maior confiança do usuário em suas compras na internet.

BARREIRAS NAS COMPRAS ONLINE

PRODUTOS COM MELHOR PERFORMANCE OFFLINE

Mesmo a Black Friday possuindo forte presença online, consumidores preferem comprar alguns produtos em pontos de vendas físicos

Em compras offline, os consumidores ainda recorrem à busca online para comparação de preço e reviews de produtos, essa sendo uma característica de 86% do público.

Fonte: Google/Provokers

As vendas na Black Friday se destinam, majoritariamente, para uso próprio. É uma das explicações para a venda de Smartphones ser tão alta nessa data. O público procura produtos e serviços para seu próprio consumo. É a mentalidade “Eu mereço”, segundo aponta um estudo do Google

Porém, outro dado que chama a atenção é que, além de preços mais baixos, 54% das escolhas na hora da compra estão ligados à confiança e bom serviço. Ou seja, consumidores estão a procura de lojas que ofereçam uma experiência de compra sem atritos e desconfianças, além de produtos com descontos.

As estratégias das empresas, tanto offline quanto online precisam convergir para que o cliente não passe por nenhuma ruptura de comunicação no processo de pesquisa e finalização da compra. A maior parte das pesquisas já é feita online através de buscadores como o Google e o percentual de compra via mobile também apresentou um crescimento expressivo na última Black Friday. Tudo indica que essas características vão se aprofundar ainda mais no comportamento do consumidor para a Black Friday deste ano.

CRESCIMENTO DA BLACK FRIDAY NO MOBILE

70% das buscas por produtos no Google são feitas a partir de celulares
O número de pedidos via mobile cresceu 81% em 2018 em comparação a 2017
Download de apps aumentam 233% no período de Black Friday

Fonte: Google

O que esperar da Black Friday 2019?

A intenção de compra no principal evento do mercado de consumo caiu em relação aos dois anos anteriores, porém a próxima edição da Black Friday ainda é vista com otimismo. Mesmo com o quadro de recessão econômica e previsão de menor número de pedidos, é esperado que o ticket médio dos consumidores cresça 113%. 

Outro fato para o qual o varejo deve estar atento – e preparado – é a realidade multicanal para esse ano. Pela primeira vez, é previsto que consumidores comprarão tanto online quanto em lojas físicas. Porém, o processo de decisão de compra é complexo: a pesquisa online sobre produtos deve crescer e, mesmo a compra sendo feita online, 39% dos consumidores consideram muito importante a possibilidade de retirada do produto nas lojas físicas. O teste de produtos nos pontos de venda, principalmente de smartphones, também deve aumentar e vendedores possuem a possibilidade de conquistar o cliente, podendo convencê-los a comprar o produto mais tarde online.

INTENÇÃO DE COMPRA

PRODUTOS COM MAIOR INTENÇÃO DE COMPRA

Fonte: Google

A Black Friday não se trata de apenas um dia, e o consumidor Brasileiro já está ciente disso. Muitos varejistas oferecem descontos durante o mês inteiro da Black Friday, intensificando o número de produtos com preços reduzidos conforme a data chega mais próxima. A Cyber Monday, como é conhecida a segunda feira pós Black Friday, também traz oportunidades de descontos em produtos remanescentes e também de serviços, principalmente de cartões de crédito.

Outro fato, segundo levantamento de 2018, é de que a Black Friday não se confundia com as compras do Natal, já que os motivos das compras eram outros. A Black Friday, segundo a pesquisa, registra vendas de produtos e serviços para usufruto próprio, já no Natal os consumidores procuram presentear família, amigos e colegas de trabalho. Porém, pesquisa com consumidores aponta que este ano será um pouco diferente devo à situação econômica do país.

DIVERSIFICAÇÃO DE LOJAS

71% dos consumidores em 2018 compraram em lojas que usualmente não costumavam comprar. Em 2019, o percentual esperado é de 84%.

TICKET MÉDIO

2018 | R$ 608 (confirmado)
2019 | R$ 1.300 (esperado)

Fonte: eBit Nielsen/Google

ANTECIPAÇÃO DO NATAL

66% dos consumidores aproveitarão a Black Friday para antecipar as compras de Natal deste ano

Fonte: Zoom

VENDAS FORA DO PERÍODO DA BLACK FRIDAY

76% dos consumidores acredita que o evento não se trata somente de um dia, mas sim de um período de pelo menos uma semana

Fonte: Google

Arte: Gabriela Costa /  Imagens: iStock by Getty Images / Texto: Gustavo Kievel

compartilhe

continue com gente

A Crença na Black Friday

Consumidores mais exigentes e empresas mais transparentes aumentam a confiabilidade da Black Friday

6 nov 2019

por Globosat

Expoentes Culturais

Compras por impulso – quem nunca?

Pesquisa revela que seis em cada dez brasileiros usam o crédito para comprar, por impulso, produtos que não são essenciais e comprometem o orçamentos

24 set 2019

por Globosat

Expoentes Culturais

Unified Commerce: a nova tendência do varejo é ser único

Oferecer a melhor experiência para o consumidor significa investir em canais interconectados que concentram informações sobre seus hábitos de compra.

20 set 2019

por Globosat

Comportamentos Emergentes

Intenção de compra no Dia das Mães

O Dia das Mães é uma das datas comerciais que mais agitam o mercado de varejo. Que tal ter uma visão sobre o que os consumidores esperam das lojas?

10 maio 2019

por MindMiners

Comportamentos Emergentes

Anatomia da Jornada de Compra

O brasileiro mudou seu jeito de consumir – conheça a nova Jornada de Compra em sete tendências que invertem a lógica do mercado

8 maio 2019

por Box1824

Comportamentos Emergentes