Identificar o que alguém está sentindo ou mesmo antecipar possíveis reações com base em pistas comportamentais não verbais não é mais uma exclusividade de pessoas sensíveis e perspicazes. Com o desenvolvimento das tecnologias de ponta no campo da Inteligência Artificial Emocional, essa capacidade ganha novos contornos a partir da possibilidade de máquinas reconhecerem as emoções humanas para fins diversos.

Nunca foi tão fácil capturar a inteligência emocional das pessoas. Diariamente fornecemos dados e informações sobre nós mesmos de forma espontânea em interações e atividades no mundo virtual. Se você já foi tentado a resolver algum dos numerosos testes de QI e personalidade que povoam as redes sociais, saiba que você não está sozinho.

A inteligência emocional, um conceito da psicologia que descreve a capacidade de reconhecer e avaliar os próprios sentimentos e os dos outros, assim como a capacidade de lidar com eles, tem sido pesquisada e quantificada há séculos por meio de testes psicológicos e exames que testam aspectos como inteligência, personalidade, interesses vocacionais, atitude, realização, aptidão e poderes de observação.

Sorriso de Duchenne: Um dos estudos pioneiros no campo do reconhecimento das emoções já no século XIX.

Hoje em dia, os complexos algoritmos de detecção facial se tornaram poderosos o suficiente para analisar várias expressões e medir emoções captadas em situações reais. O uso de touchscreen, por exemplo, também é capaz de fornecer pistas para o reconhecimento de emoções. 

A pesquisadora Alicia Heraz, do Brain Mining Lab em Montreal, desenvolveu um algoritmo para reconhecer raiva, temor, desejo, medo, ódio, luto, riso, amor, além da ausência de emoção, por meio do uso das telas com sensores sensíveis ao toque. A depender da intensidade com que uma pessoa manuseia esse recurso, os computadores podem identificar quais emoções ela possivelmente está sentindo naquele momento.

Para diversos pesquisadores de Inteligência Artificial (IA), o desenvolvimento de sistemas capazes de identificar emoções humanas a partir de expressões faciais, gestos, linguagem corporal e tom de voz representa o ápice dessa tecnologia. Contudo, embora o reconhecimento através de escaneamento facial não seja uma novidade, ainda há um longo caminho a ser percorrido em termos da identificação adequada dos estados emocionais, em razão da complexidade das nuances na fala, bem como do movimento dos músculos faciais.

10 aplicações da Inteligência Emocional Artificial

1. Videogames
Usando a visão computacional, o console/videogame detecta emoções através de expressões faciais durante o jogo, adaptando-se a elas.

2. Diagnóstico médico
Softwares de reconhecimento de emoções podem ajudar os médicos com o diagnóstico de doenças como depressão e demência usando análise de voz.

3. Educação
Protótipos de software de aprendizagem foram desenvolvidos para se adaptarem às emoções das crianças. Quando uma criança demonstra frustração porque uma tarefa é muito difícil ou simples demais, o programa adapta a tarefa para que ela se torne menos ou mais desafiadora. Outro sistema de aprendizagem ajuda as crianças autistas a reconhecer as emoções de outras pessoas.

4. Segurança no trabalho
Soluções baseadas em Inteligência Emocional Artificial podem ajudar a analisar os níveis de estresse e ansiedade de pessoas que têm empregos muito exigentes, como socorristas.

5. Segurança automotiva
Os fornecedores automotivos podem usar a tecnologia de visão computacional para monitorar o estado emocional dos seus motoristas. Um estado emocional extremo ou sonolência pode desencadear um alerta para o motorista.

6. Direção autônoma
No futuro, o interior dos carros autônomos terá muitos sensores, incluindo câmeras e microfones, para monitorar o que está acontecendo e entender como os usuários veem a experiência de dirigir.

7. Detecção de fraude
As companhias de seguros usam a análise de voz para detectar se um cliente está dizendo a verdade ao enviar uma reivindicação. De acordo com pesquisas independentes, até 30% dos usuários admitiram mentir para sua companhia de seguros de automóveis para obter cobertura.

8. Recrutamento
O software é usado durante as entrevistas de emprego para entender a credibilidade de um candidato.

9. Serviço público
Parcerias entre fornecedores de tecnologia de Inteligência Emocional Artificial e provedores de câmeras de vigilância já são uma realidade. Câmeras em locais públicos nos Emirados Árabes Unidos podem detectar as expressões faciais das pessoas e, portanto, entender o clima geral da população. Este projeto foi iniciado pelo Ministério da Felicidade do país.

10. Varejo
Os varejistas começaram a investigar a instalação de computadores de visão baseados em tecnologia Inteligência Emocional Artificial nas lojas para capturar informações demográficas, além do humor e das reações dos visitantes, otimizando o processo de vendas.

Arte: Gabriela Costa / Imagens: iStock by Getty Images e Flat Icon / Texto: Renato Barreto

compartilhe

continue com gente

Responsabilidade digital na era do streaming

Entenda a lei que pode mudar a maneira como apreciamos música e criar responsabilidades inéditas para empresas, artistas e fãs

22 out 2019

por Globosat

Expoentes Culturais

O movimento anti-algoritmo

Gravadoras e artistas se adequam ao modelo de venda de música no formato digital, mas será que esse movimento agrada a todos?

2 out 2019

por Globosat

Expoentes Culturais

Na batida do coração e da máquina

O humano e o tecnológico se equacionam nas dimensões da música e trazem novas formas de nos emocionar

26 abr 2019

por Multishow

Expoentes Culturais

Toda emoção conta

A complexidade das emoções humanas frente aos acontecimentos da vida indica de que maneira aquilo que sentimos reflete o mundo à nossa volta

19 out 2018

por Globosat

Comportamentos Emergentes