A geração Z cresceu em meio ao avanço acelerado de tecnologias que revolucionaram a comunicação. Apesar disso, quando o assunto é comunicação pessoal e liderança, eles rejeitam a frieza do “virtual” e valorizam experiências mais humanas e que reforçam a coletividade.

Para os Zs, liderança que inspira é a que veste a camisa do time, expressa opiniões com clareza e não tem medo de compartilhar conhecimento.

Para a Geração Z, líder é quem...
96%
busca o desenvolvimento da equipe
95%
trabalha junto com seu time
95%
compartilha conhecimento
70%
fala nós e nunca eu

Fonte: Baseado na pesquisa Líder do Futuro, do Meio&Mensagem

Cinco perfis de lideranças que inspiram a geração Z – quais as características mais marcantes?

Rony Meisler

Líder engajado e sem medo de arriscar

Rony é fundador e CEO da Reserva, uma das principais marcas de moda do mercado brasileiro.

Características do líder:

Comunicação

Representada pela figura de Rony - que também viaja o Brasil como palestrante e já lançou dois livros - a Reserva é considerada uma marca que se posiciona e enfrenta as polêmicas em seu mercado. Em sua trajetória, por vezes a marca já errou o tom na publicidade e acabou pedindo desculpas. É inegável, porém, a influência de Rony como persona comunicadora, que sabe dialogar com seu público e mantém canais abertos de comunicação nas redes sociais.

Engajamento com causas que acredita

Rony Meisler também é presidente do movimento Capitalismo Consciente no Brasil. Em resumo, ele prega que as empresas devem sim lucrar, mas que é preciso ter paixão e propósito pelo que fazem. Através da liderança engajada em algumas causas, a Reserva já criou campanhas de respeito à diversidade sexual e de combate à fome, com ações como a campanha de doação de cinco pratos de comida a cada peça de roupa vendida, por exemplo.

Anitta

Marca pessoal forte e co-branding

Anitta tem apenas 26 anos e é o maior nome brasileiro na indústria da música atual. A cantora também é respeitada por sua faceta estrategista como empresária, o que garante grande parte de seu sucesso dentro e fora do Brasil.

Características da líder:

Marca pessoal

Anitta acumula fãs e haters com seu jeito “super sincero” e, assim como a geração Z e os millennials (seu público), está sempre conectada às redes sociais. Ela mantém uma marca pessoal forte e usa as redes sociais para alimentar uma narrativa original sobre sua vida e seu trabalho.

Co-branding, o trabalho em parcerias

Anitta trabalha de maneira estratégica as parcerias com músicos de diversos estilos e marcas que atraem seu público. A cantora sempre ressalta a importância disso para atrair diferentes nichos de mercado e conseguir viabilizar seus projetos. Alguns dos nomes que se juntaram a ela são: PepsiCo, Claro, Ipanema, Skol, Renault entre outras. Dessa maneira, o nome Anitta também tornou-se uma marca de sucesso e que vende diferentes tipos de produtos.

Rapha Avellar

Compartilhar conhecimento e gerar conteúdo

Quem acompanha os stories do CEO da Avellar Media, Rapha Avellar, sabe que ele passa o dia inteiro entregando conteúdos de valor para seus seguidores. O jovem da geração Z  à frente da Avellar Media é considerado um dos nomes mais influentes do marketing digital no Brasil.

Características do líder:

Compartilhar conhecimento

Rapha passa o dia compartilhando conhecimento sobre as estratégias da Avellar Media e seus clientes no mundo dos negócios. Típico líder da geração Z, ele sabe que essa atitude só faz sua marca crescer como autoridade no mercado.

Produzir conteúdo no digital

Líder ultra conectado, Rapha fala sem papas na língua sobre empreendedorismo e produz conteúdo em diversos formatos. Ele interage respondendo via stories, mantém viva a timeline de todas as redes com conteúdos de valor, faz vídeos de entrevistas para o Youtube, já ministrou aulas ao vivo pelo Facebook e também possui podcasts. Mais do que uma persona comunicadora, ele pratica todos os dias o que sua empresa vende.

Julia Alcantara

Influenciar e empreender juntas

Julia é uma das irmãs Orna, case de empreendedorismo que começou com um blog sobre estética e moda em 2010, e hoje transformou-se em um grupo de marcas de sucesso. Entre os projetos que Julia está envolvida estão: uma marca de acessórios (ORNA), uma marca de cosméticos (ORNA Makeup)  e uma marca de coffee shop (ORNA Cafe). Além disso, desde 2017, há também um curso online sobre Empreendedorismo e Digital Branding, o Efeito Orna.

Características da líder:

Líder influencer

A faceta empresária e líder de Julia Alcantara está fortemente atrelada ao seu papel de influencer nas redes sociais. Sua imagem ligada à moda e o lifestyle - que tem tudo a ver com seus negócios - também é usada como ferramenta para inspirar mulheres.

Efeito Orna e o discurso sobre empreendedorismo feminino

O projeto Efeito Orna visa atingir mulheres empreendedoras da geração Z e Y. Para isso, ele estimula a união e colaboração entre elas. Julia e suas irmãs fortalecem uma narrativa que não dá espaço para a competição feminina, valor já enfraquecido na geração Z. Além disso, elas seguem a tendência das grandes lideranças atuais e entregam conteúdos educativos para atrair seu público. É o que acredita a geração Z: compartilhar para multiplicar.

Bernardo de Pádua

O jeito “startup” de liderar

Bernardo de Pádua é fundador da Quero Educação. Segundo os dados da  Associação Brasileira de Startups (ABStartups), ela é a startup edtech (tecnologia para educação) que mais cresce no Brasil. A marca Quero Educação tem a cultura da empresa como um de seus pilares, decisão que é reflexo de uma liderança inovadora e focada em pessoas.

Características do líder:

Foco na cultura da empresa

“Nossa missão é nossa cultura”. Essa é uma definição que está no site da Quero Educação. A importância dada à cultura da empresa demonstra um perfil de liderança alinhado ao que os Zs buscam na carreira: lugares onde possam ter apoio para se desenvolver e conquistar bons resultados em equipe.

Disciplina consciente

A liderança da edtech aposta em um modelo de gestão baseado na “Disciplina Consciente”, algo como um código de ética que significa auto-responsabilidade. Assim sendo, a startup busca por pessoas que saibam gerir o próprio tempo e que possuam um perfil de protagonista. Bernardo de Pádua está à frente de um time que acredita que a disciplina consciente é o que traz o balanço ideal de work time x fun time (hora do trabalho x hora da diversão). Para colocar isso em prática, a Quero Educação oferece sala de jogos, espaço zen, almoço caseiro e até um dia para trazer o pet para o trabalho. Além disso, existem ações sazonais que visam o bem-estar e proporcionam momentos de lazer para o time.

Arte Jordana Leite / Imagens Gaudi Lab / Fontes Consumoteca Lab, Meio&Mensagem / Texto Jessica Romero

compartilhe

continue com gente

Geração Z no futuro do trabalho

Gente Investiga, programa #5: A Geração Z chegou ao mercado de trabalho. A previsão é que em 2020 eles ocupem mais de 20% das vagas. O que isso significa?

16 set 2019

por Globosat

Gerações Sem Idade

Mulheres no comando

Empresas com mulheres em postos de liderança têm melhor desempenho nos negócios – e isso acontece também no Brasil.

20 set 2019

por GNT

Além do Gênero

Geração Z no Mercado de Trabalho

Eles aprendem rápido e esperam que os líderes sejam parceiros nesse aprendizado – qual será o impacto dos nativos digitais para o futuro do trabalho?

16 set 2019

por AlmapBBDO

Gerações Sem Idade