Procurar respostas e orientações nos buscadores já se tornou parte indispensável da vida. Para além das questões de ordem prática, as perguntas indexadas também funcionam como gatilho para explorar temas íntimos, geralmente não compartilhados em outros contextos.

Entre as percepções públicas e a intimidade das buscas pessoais, discrepâncias revelam lados diferentes dos mesmos temas.

De acordo com pesquisa do Datafolha, os tema mais comum em grupos de WhatsApp foram:

Em levantamento anterior, ter relacionamento próximo com os pais aparecia como prioridade para 78% dos brasileiros.

No entanto, embora seja um tema relevante e predominante no dia a dia e compartilhado em grupos, isso não significa que expressar os sentimentos em família seja tão simples assim. Os motores de busca indicam que toda essa interação e importância esbarram em dúvidas frequentes sobre como expressar sentimentos e (re)construir laços afetivos.

Segundo levantamento do Google Trends, perguntas iniciadas com o advérbio “como...” de fato estão entre as buscas mais populares. De acordo com Davi Cosso, head of agency do Google, durante palestra na Conferência do GP 2019, as perguntas inseridas no buscador são indicativas das reais inquietações das pessoas, e o big data tem ajudado na compreensão de diversos padrões no comportamento humano.

Ninguém mente para os buscadores – afinal, se não houver honestidade na formulação das perguntas, não se obterá os resultados desejados.

Falando em honestidade, embora o Brasil não esteja no ranking dos países mais honestos do mundo e a corrupção seja percebida internamente como um problema crescente no país, “honestidade” é um valor que comumente os brasileiros associam a si mesmos.

Confira um trecho do Estudo “Respeito às diferenças”:

Na década de 1950, o escritor Nelson Rodrigues cunhou o termo “síndrome de vira-lata” para designar o sentimento de inferioridade do povo brasileiro em relação aos estrangeiros. Esse estado de ânimo a que ele se referia aparecia quando o brasileiro olhava para fora e se comparava a outras nacionalidades. O que vem se intensificando agora tem a ver com olhar para dentro. Nos sentimos constrangidos em relação aos “brasileiros” e falamos assim, na terceira pessoa, como se não fizéssemos parte desse coletivo.

Essa forma de pensar revela também a percepção de que uma coisa é o BRASIL (um país com muito potencial, mas que não se realiza), outra coisa é o brasileiro (oportunista e egoísta) e outra coisa… é cada um, individualmente. Há uma desintegração entre identidade individual e coletiva. A identidade individual é bem mais positiva do que a coletiva.

No entanto, perguntas populares do tipo “como comprar carteira de habilitação” e “como fazer carteirinha de estudante falsa” apontam para um descompasso entre a autopercepção do brasileiro e os interesses individuais expressos nas buscas.

Embora representem apenas um recorte entre as buscas totais feitas no Google, essas frases indicam questionamentos e interesses em voga na sociedade. Ao digitar no campo de busca curiosidades genuínas, emergem características que frequentemente fogem às pesquisas e aos dados oficiais sobre a população, seus interesses e visões sobre si mesma. Quem busca também revela.

Arte: Gabriela Costa / Imagens: iStock by Getty Images e Flat Icon / Texto: Renato Barreto

compartilhe

continue com gente

Internet de quem?

Gente Investiga, programa #7: os nativos digitais podem ter mais facilidade com a tecnologia, mas como é ser um imigrante neste assunto?

11 nov 2019

por Globosat

Gerações Sem Idade

Invasão de privacidade

A exposição excessiva dos filhos nas redes sociais dos pais provoca debates sobre o fenômeno do sharenting

18 nov 2019

por Gloob

Gerações Sem Idade

Responsabilidade digital na era do streaming

Entenda a lei que pode mudar a maneira como apreciamos música e criar responsabilidades inéditas para empresas, artistas e fãs

22 out 2019

por Globosat

Expoentes Culturais

Pra lá de humanos

A busca por autenticidade e conexão nos YouTubers que são gente como a gente

18 out 2019

por Globosat

Gerações Sem Idade

Rastros de verdade

Na era do big data, a honestidade pode residir nas buscas e interações realizadas no ambiente digital

16 out 2019

por Globosat

Comportamentos Emergentes

Berço memético

Comunidades e grupos fechados on-line são a fonte por trás dos memes mais populares da internet

15 out 2019

por Globosat

Expoentes Culturais