A revolução que o streaming trouxe para a vida das pessoas não é mais novidade. Hoje, com ferramentas avançadas de buscas, descobrimos e somos convidados o tempo todo a conhecer o trabalho de artistas que nunca antes ouvimos.

Algo que já chama a atenção dos usuários é a escolha automatizada das músicas, que diz respeito às decisões feitas por robôs a partir dos dados pessoais dos clientes.

“Antes da criação das listas, nossos usuários ouviam, em média, dois gêneros musicais por dia. Hoje, essa média é de cinco gêneros.”

Gustavo Diament, diretor do Spotify

“O serviço tem um algoritmo que analisa o que você já escutou, mistura com o que pessoas de perfil similar a você estão ouvindo e oferece canções inéditas”

Mathieu Le Roux, diretor do Deezer no Brasil

No Brasil, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD ou LGPDP), sancionada em agosto de 2018, regula o tratamento de dados pessoais (nome e endereço), sensíveis (informações bancárias) e anônimos (insumos para ferramentas de analytics, por exemplo). A lei cita os direitos, os deveres e até as punições a serem aplicados em caso de desrespeito à norma.

Diante da nova lei, especialistas questionam como ficarão os serviços de streaming, por exemplo, que dependem de dados de navegação para sugerir músicas e filmes. Há quem diga que até mesmo a experiência do usuário pode ser impactada, o que poderia indicar um retrocesso no mundo digital. No Brasil, do ponto de vista dos usuários dos serviços, sejam eles online ou offline, a maior mudança está relacionada às informações sobre os dados – em um futuro próximo, os brasileiros terão como direito saber como as empresas públicas e privadas tratam e utilizam os dados pessoais:

Como e por que coletam?

Como armazenam?

Por quanto tempo guardam?

Com quem compartilham?

Também terão direito à revogação, à portabilidade e à retificação dos dados. Do lado das empresas, o trabalho será de fornecer essas informações de forma clara, inteligível e simples. Muitas empresas globais, com operação no Brasil, já realizam essas práticas em suas plataformas de streaming.

Ricardo Dalmaso, gerente jurídico do Mercado Livre, destacou que o Brasil já tinha mais de 40 leis que tratassem de alguma forma da proteção de dados e da privacidade em geral, mas o novo texto, em sua visão, traz uma consolidação e até complementação, muito importante para trazer segurança jurídica. Para ele, a lei de proteção de dados e a lei de cadastro positivo se complementam e são ambas úteis na privacidade de dados.

"A lei é crucial a uma sociedade que é movida a dados, e vai garantir a outros países que o Brasil é um dos países em que os dados são corretamente tratados e transacionados”

Ricardo Dalmaso, gerente jurídico do Mercado Livre

Rodrigo Helcer, fundador e CEO da Stilingue, cita uma pesquisa feita por uma plataforma de música por streaming que depende, fundamentalmente, da leitura de dados de navegação para sugerir músicas e artistas baseados nas preferências musicais dos usuários: “O fato de dizer ‘não’ para o uso de dados faz o streaming voltar para uma experiência musical dos anos 1990, sem nenhuma customização”, diz Rodrigo.

Arte: Gabriela Costa / Fontes: Consumidor Moderno, Exame, Pitchfork, Folha / Imagens: iStock by Getty Images e Flat Icon / Texto: Gabriel Prates

compartilhe

continue com gente

Lógica de auto-lançamento reconfigura mercado fonográfico

Serviços de distribuição musical levam trabalho de artistas independentes às plataformas de streaming

6 jan 2020

por Multishow

Expoentes Culturais

O impacto das novas tecnologias no mundo da música

Inteligência artificial e blockchain mudam a relação entre ouvintes, artistas e a indústria musical

10 dez 2019

por Multishow

Expoentes Culturais

9 transformações para entender o futuro da música

A era da hipertecnologia aponta para inovações e transformações na forma como nos relacionamos com a música

28 nov 2019

por Multishow

Expoentes Culturais

Há idade para definir o gosto musical?

Uma pesquisa com 5 mil entrevistados conclui: em média, aos 27 anos e 11 meses, paramos de descobrir novas músicas

18 out 2019

por Globosat

Expoentes Culturais

As novas ondas musicais

Gente Investiga, programa #2: a música sempre lançou tendências, mas com o avanço da tecnologia, a maneira de consumí-la mudou.

17 jun 2019

por Multishow

Expoentes Culturais

Na batida do coração e da máquina

O humano e o tecnológico se equacionam nas dimensões da música e trazem novas formas de nos emocionar

26 abr 2019

por Multishow

Expoentes Culturais

O poder da playlist

As listas de reprodução invadem o cotidiano e reinventam o consumo de música personalizado. Playlists fazem parte do hábito do brasileiro contemporâneo.

28 fev 2019

por Multishow

Expoentes Culturais

Um lugar ao som

Quais os ingredientes de uma boa playlist? Descubra como montar uma seleção musical infalível. Seu público está a um play de distância.

5 fev 2019

por Multishow

Expoentes Culturais

Qual seu mood de hoje?

Seus sentimentos, sua disposição de ânimo, seu humor e estado de espírito agora têm nome: MOODS! E acredite, esse novo termo foi inventado por você, para você!

25 maio 2018

por Multishow

Comportamentos Emergentes

Nunca se falou tanto sobre música

A ampliação do acesso e a multiplicidade de opções da era digital transformam o modo como a música é consumida hoje em dia

18 maio 2018

por Multishow

Expoentes Culturais

Música é o verbo do futuro

Experimentações de artistas — e também do público — sinalizam o futuro da música e fazem da tecnologia a trilha sonora dos nossos dias

2 maio 2018

por Multishow

Expoentes Culturais